PRESSURIZAÇÃO DE ESCADAS CONHEÇA O SISTEMA

pressurização

Sistema de pressurização de escadas

Sistema de ventilação mecânica para pressurização da caixa de escada do edifício, tem o objetivo de evitar a infiltração de fumaça, na eventualidade de incêndio. O ar é insuflado na caixa de escadas por grelhas distribuídas nos pavimentos superiores, onde os ventiladores serão alimentados por fonte de suprimento de energia da concessionária e alternativas separadamente, quando especificado em projeto, o principal objetivo será manter o local livre de fumaça e gases tóxicos,

Com o sistema de pressurização funcionando, no caso de uma emergência a escada de emergência fica livre de fumaça mesmo com a ocorrência de um incêndio, facilitando a saída das pessoas que se encontram no edifício e evitando intoxicações que podem até levar à morte por asfixia. Esse sistema ainda permite que os militares do Corpo de Bombeiro tenham fácil acesso para combater o fogo.

O sistema de pressurização consiste em aplicar pressão positiva por meio de um exaustor no interior da escada enclausurada por meio de dutos. No caso de incêndio no prédio, o detector de fumaça (ou acionamento manual da portaria) ativa o exaustor que começa o trabalho de insuflar ar nas escadas, alcançando uma pressão de 40 a 60 pa. Com esse diferencial de pressão a fumaça não penetra nas escadas, o que assegura a desocupação do prédio com total segurança.

Este sistema é de extrema importância para a segurança dos ocupantes da edificação, e necessita ações que garantam a funcionalidade no momento de emergência, para que o sistema opere da forma correta e sem falhas em componentes.

Havendo necessidade de qualquer reposição, seguir as instruções do fabricante do equipamento original, não obstrua as entradas e saídas de ventilação e dutos de ar; não efetue, mesmo que temporariamente, ligações diretas no sistema.

O sistema de pressurização de escada é composto por ventiladores com motor elétrico, que são montados em um local isolado e onde o ar externo pode ser captado por venezianas equipadas com filtros metálicos classe G1 com a finalidade de reter partículas grossas como poeiras.

A ventilação é realizada por de grelhas de insuflamento, que são colocadas separadamente nos andares de modo alternado. Todos os pontos de saída precisam ser balanceados para permitir que todo o ar saia corretamente de cada grelha.

Para que a pressurização da escada de incêndio seja perfeita, são necessários quatro elementos essenciais: sistema de acionamento pelo Sistema de Detecção de Alarme e Incêndio (SIDAI), captação do ar externo mecanicamente, insuflamento de ar e fonte de energia garantida.

Outro ponto chave desse processo é a fonte de energia, pois o fornecimento de energia elétrica é fundamental para que o sistema possa oferecer a segurança na evacuação do edifício. Além da fonte de energia principal, é necessário que exista uma fonte de emergência para se a primeira não funcionar.

Controle de acesso

O acesso a qualquer parte do sistema, deverá ser realizado por pessoas tecnicamente habilitadas a operar ou realizar a manutenção dos equipamentos; manter a área de acesso desobstruída, a porta da sala de pressurização devidamente trancada e não armazenar em seu interior objetos estranhos ao sistema, para cuidar dos equipamentos e evitar riscos de acidentes.

Implantação da escada com pressurização: muitas vezes o sistema de pressurização não requer grandes obras nas escadas já existentes e nos prédios em construção, eliminando a necessidade de fazer antecâmaras, diminuindo a área construída, como prevê a norma ABNT NBR – 9077/93.

A pressurização já é exigida em São Paulo e aceita no Rio de Janeiro, pelo decreto 897/76 e pela portaria 0156/2000 do Corpo de Bombeiros.

Como acionar o sistema

O sistema poderá ser acionado manualmente ou através dos dispositivos descritos a seguir:

  • Automaticamente, através de sistema de detecção de incêndio;
  • Manualmente, através de botoeira instalada na portaria do edifício;
  • Manualmente, diretamente no quadro elétrico do ventilador.

O balanceamento da pressão de ar requerida na escada será controlado através de dampers manuais, devidamente dimensionados, a serem instalados na descarga do ventilador.

 

 

Comentários do Facebook
Ronaldo Sá Oliveira
Sobre Ronaldo Sá Oliveira 243 Artigos
Diretor da RSO ASSESSORIA e PORTAL CONDOMINIO EM ORDEM CEO, especialista em normalização atuando em mais de uma centena de comissões técnicas nos últimos anos, dentre as quais ABNT NBR 14037 – norma de manuais de entrega; ABNT NBR 5674 – norma de gestão da manutenção; ABNT 16280 – norma de reforma (autor do texto base); ABNT NBR 15575 – norma de desempenho, ABNT NBR 16747 de inspeção predial etc. Prestador de assessoramento técnico, laudos, pareceres a condomínios e gestão de reformas. É assessor técnico de grandes entidades do setor imobiliário, construção e projetos, coordenador técnico de diversos manuais técnicos do setor e colunista de diversos canais voltados a construção e gestão de empreendimentos. whatsapp 11 99578-2550 ronaldo@rsoassessoria.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.