SISTEMA DE REDE COLETORA DE GORDURA EM CONDOMÍNIO
Home / Gestão da Manutenção / Hidraulica / SISTEMA DE REDE COLETORA DE GORDURA EM CONDOMÍNIO
GORDURA

SISTEMA DE REDE COLETORA DE GORDURA EM CONDOMÍNIO

REDE DE GORDURA é o Sistema composto por componentes destinados a coletar as águas, pontos de captação, específicos e previstos em projeto e que por meio de ramais de coleta; distribuem e conduzem a água até as tubulações de prumadas de águas servidas, que as transportam até pontos específicos e destinados a este fim, onde a mesma deverá ser retirada manualmente, e os fluidos seguem para os ramais de coleta e tratamento;

Em alguns casos, onde os fluidos não poderão ser transportados por gravidade, se faz necessário, um sistema eletromecânico que bombeia a água de chuva para o sistema público de coleta.

Podem ainda fazer parte deste sistema as instalações de drenagem, que se destinam a conduzir as águas do lençol freático que estiverem em contato com a edificação de um determinado pavimento para baixo;

A tubulação de passagem de gordura, jamais deverá ser misturada, ocorrência de tubulação cruzada, com o sistema de água potável da edificação, sendo normativo, que a tubulação seja identificável, quanto a seu uso, de modo a evitar interligação dos sistemas.

A caixa de gordura não é ilegal dentro do apartamento do condômino, desde que prevista em projeto, podendo ser uma para cada apartamento ou uma coletiva no térreo.

Não há restrição à colocação de caixas individuais nos apartamentos, desde que elas possuam o tamanho e a forma especificados pela ABNT NBR 8160. O que é recomendado é jogar óleo no esgoto.

Em alguns lugares no Brasil o sistema é obrigatório, e o que é recomendável, é que os pontos de limpeza, estejam localizados em locais de fácil acesso, dos maquinários e equipes que são necessários para realização dos serviços, o que me sua maioria das vezes é grande e sujo.

Como Funciona CAIXA DE GORDURA

A caixa retém a gordura porque ela não se mistura com a água. A gordura boia na superfície da caixa e a água utilizada na cozinha segue pela tubulação de esgoto. A implantação da caixa não é cara, principalmente considerando-se a relação custo/benefício.

A ABNT NBR 8160, sobre a construção de todos os tipos de caixa de gordura. Define sobre o dimensionamento para cada imóvel. Em residências com até duas pias, a caixa precisa ter capacidade mínima para 18 litros. As caixas de gordura devem ser instaladas no lado interno do alinhamento predial e não são permitidas no passeio.

Instalada na rede interna de esgoto, a caixa pode ser de plástico (PVC), fibra de vidro, concreto ou alvenaria.

Deve ser instalada em local de fácil acesso, ter tampa removível (para permitir a limpeza) e estar completamente vedada para garantir seu bom funcionamento.

O óleo de fritura nunca deve ser despejado na pia porque vai se acumular na caixa. Também não deve ser jogado nas bocas de lobo ou bueiros por onde é escoada a água da chuva.

A orientação é guardá-lo em um vidro, que deve ser entregue em postos de coleta quando estiver cheio.

 

Manutenção

É importante verificar as condições da caixa de gordura a cada 30 dias ou com frequência maior, se na cozinha são lavados utensílios muitos engordurados ou se há o uso constante de óleo de fritura, seja em frigideiras ou chapas. Uma caixa entupida pode causar mau cheiro e vazamentos através da tampa, entupimento da rede interna, retorno do esgoto para dentro das casas pelos ralos e escoamento lento no ralo da pia.

Para limpar a caixa, a pia não deve estar em uso. Os resíduos de limpeza da caixa de gordura nunca devem ser jogados no vaso sanitário, pois a limpeza terá sido em vão e ainda poderá causar entupimento da rede do imóvel.

Comentários do Facebook
Atitude do Brasil
RSO Assessoria

About Ronaldo Sá Oliveira

Ronaldo Sá Oliveira
Diretor da RSO ASSESSORIA, especialista em normalização atuando em mais de uma centena de comissões técnicas nos últimos anos, dentre as quais ABNT NBR 14037 – norma de manuais de entrega; ABNT NBR 5674 – norma de gestão da manutenção; ABNT 16280 – norma de reforma (autor do texto base); ABNT NBR 15575 – norma de desempenho etc. Prestador de assessoramento técnico, laudos, pareceres a condomínios e gestão de reformas É assessor técnico de grandes entidades do setor imobiliário, construção e projetos, coordenador técnico de diversos manuais técnicos do setor e colunista de diversos canais voltados a construção e gestão de empreendimentos. whatsapp 11 99578-2550 ronaldo@rsoassessoria.com.br

Check Also

bomba

BOMBAS EM UM CONDOMÍNIO, CUIDADOS NO USO E OPERAÇÃO

O abastecimento de água dentro de um condomínio depende, não apenas da disponibilidade da rede …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

RSO Assessoria
Atitude do Brasil