BICICLETÁRIO EM CONDOMÍNIO, PLANEJAMENTO E GESTÃO
Home / Direito Condominial / Assembleia Extraordinária / BICICLETÁRIO EM CONDOMÍNIO, PLANEJAMENTO E GESTÃO
bicicleta

BICICLETÁRIO EM CONDOMÍNIO, PLANEJAMENTO E GESTÃO

FFS Gestão Condimial

Com o aumento dos engarrafamentos, da poluição e dos preços dos combustíveis, as bicicletas estão cada dia ganhando mais espaço, seja para transporte e lazer.

O uso das mesmas além de proporcionar atividade física a quem não tem tempo de sair do trabalho, contribuem com a diminuição da poluição.

Em algumas cidades, os bicicletários, já são até regido por legislações especificas, mas sempre pairam duvidas sobre uma serie de detalhes, os quais vamos elencar com posicionamento de especialistas

Uso da vaga de garagem para estacionar bicicleta

Os condomínios, devem possuir normas internas para o uso da garagem, mas conforme legislação vigente as mesmas são veículos a propulsão humana e, portanto, restringir estará em desacordo com o direito de propriedade previsto no Artigo 5º da Constituição Federal, onde a garagem faz parte da metragem do apartamento.

Uso da área comum, na falta de bicicletário

O uso irá depender de autorização do condomínio, pois caso utilize a área comum sem autorização, a administração pode solicitar a retirada da mesma e em caso de desobediência poderá acarretar multa, ainda a tempo, o condomínio não é responsável no caso de furtos ou danos.

Transporte de bicicleta no elevador de cargas

Não há legislação que proíba, portanto, caso não há regra interna em contrário, você poderá usar o elevador de carga para guardar sua bicicleta em sua unidade privada. Mas nunca em escadas de emergência ou corredores.

Bicicletário em condomínio

O bicicletário, ou seja, um espaço com estrutura para incentivar e facilitar a mobilidade por bicicleta, onde em havendo interesse dos moradores, a assembléia do condomínio é o espaço ideal para expor as questões e discutir a convenção do prédio, para que coletivamente uma solução seja encontrada.

Para a implementação de um bicicletário, elencamos uma proposta em 6 etapas

Etapa Descrição

1

Veja o que diz a lei em sua cidade,

2

Discuta o tema em assembleia, pois independentemente da existência ou não de uma lei, o ideal é debater o tema com os condôminos durante uma assembleia para que haja um consenso.

Quantos moradores têm bicicletas? É mesmo necessário um bicicletário? Quais os locais que poderiam abrigar uma estrutura adequada para a guarda das bicicletas? Todas estas questões devem ser discutidas no grupo.

Vale lembrar aqui, que o quórum necessário para a decisão sobre a implementação do bicicletário é de maioria simples se nenhuma área comum do condomínio for alterada. E de dois terços dos condôminos, no caso de necessidade de mudar uma área comum.

3

Escolha o suporte mais adequado, estando definido pela construção, antes de instalar o bicicletário pesquise o melhor modelo entre os diversos tipos de suporte disponíveis no mercado.

Vale lembrar que os modelos mais comuns são os de ganchos que ocupam menos espaços. Nestes, cabem 10 bicicletas a cada 2 metros. Um bom custo/benefício. Esses ganchos vêm com cadeado.

Já o suporte de chão ocupa mais espaço: São 5 bicicletas em cada 1,5 metros. Mas fica mais fácil estacionar a bicicleta. Boa alternativa no caso das crianças e idosos.

Se o seu condomínio fica no litoral, recomenda-se a galvanização dos suportes que normalmente são fabricados em aço carbono.

4

Estabelecimento de regras de uso

Uma vez construído ou adequado um dos espaços para funcionar como bicicletário, execute controle de quem usa, sendo recomendado que o espaço seja mantido fechado com cadeado e monitorado 24 horas por câmeras.

O morador, ao retirar sua bicicleta, deve pegar a chave na portaria e assinar um livro anotando os horários de retirada e devolução. Isso evita problemas, como por exemplo, transformar o local num depósito de velharias ou ter um espaço onde entra quem quer.

5

Garanta que quem usa mais fique mais perto

Na hora de definir quem fica com qual suporte, veja a frequência de uso de cada proprietário da bicicleta e identifique com etiquetas o número do apartamento do dono em cada suporte. Sendo uma boa pratica que quem usa a bicicleta todo dia fica com o suporte mais próximo da entrada.

6

Manutenção periódica, após o cadastramento das bicicletas, inauguração do bicicletário, os dados precisam ser verificados e validados periodicamente.

Já o espaço e seus equipamentos, precisam compro o plano de manutenção do edifício, para a pintura, troca de lâmpadas e conserto de suportes danificados ocorram de forma controlada e rotineira.

 

Comentários do Facebook
FFS Gestão Condimial

About Ronaldo Sá Oliveira

Ronaldo Sá Oliveira
Diretor da RSO ASSESSORIA, especialista em normalização atuando em mais de uma centena de comissões técnicas nos últimos anos, dentre as quais ABNT NBR 14037 – norma de manuais de entrega; ABNT NBR 5674 – norma de gestão da manutenção; ABNT 16280 – norma de reforma (autor do texto base); ABNT NBR 15575 – norma de desempenho etc. Prestador de assessoramento técnico, laudos, pareceres a condomínios e gestão de reformas É assessor técnico de grandes entidades do setor imobiliário, construção e projetos, coordenador técnico de diversos manuais técnicos do setor e colunista de diversos canais voltados a construção e gestão de empreendimentos. whatsapp 11 99578-2550 ronaldo@rsoassessoria.com.br

Check Also

ÁRVORES EM CONDOMÍNIO, CUIDADOS E ATENÇÃO AS REGRAS SOBRE CORTES E PODAS

Os síndicos precisam se atentar as regras e licenças necessárias para realizar corte e poda …

Atitude do Brasil
RSO Assessoria