SÍNDICOS NOÇÕES BÁSICAS PARA FISCALIZAÇÃO DE OBRAS
Home / Gestão da Manutenção / Fachadas / SÍNDICOS NOÇÕES BÁSICAS PARA FISCALIZAÇÃO DE OBRAS

SÍNDICOS NOÇÕES BÁSICAS PARA FISCALIZAÇÃO DE OBRAS

Marfan

Como já descrevemos algumas vezes, a forma correta da gestão de qualquer intervenção de engenharia, é por meio de assessoramento de um profissional independente contratado pelo condomínio, para acompanhar os serviços das empresas que irão realizar os trabalhos de manutenção ou reforma nos edifícios.

Nem sempre os síndicos, utilizam da forma correta, trazendo para si a responsabilidade que muitas vezes nem sabe que tem sobre a fiscalização das obras de empresas contratadas.

Nos assusta, quando vemos até mesmo publicidade de empresas vendendo serviços em total desacordo com as normas de segurança, por exemplo, o qual justamente por esta negligência, conseguem ser contratados por possuírem valores menores.

Muitas vezes passando de carro em avenidas a uma velocidade de 60km/h, para quem tem olhar treinado e conhece as regras, nos espanta ver obras sendo realizadas com muita insegurança, tanto para o operário que esta colocando sua vida em risco, como ao gestor do empreendimento, que ira responder criminalmente pelo acidente, aonde já adiantamos, não adianta alegar desconhecimento das leis.

 

Cadeiras para trabalho em altura

Um bom exemplo são as cadeiras para trabalho em altura, que não podem ser de madeira, jamais serem ancoradas por latas de 18 litros com concreto na cobertura e utilizarem cordas erradas e sem cabos de segurança. Portanto se você sindico não tem a menor ideia do que estou falando, não corra risco e tenha um profissional habilitado para gerir suas obras.

Aos moradores, exija de seus síndicos que os serviços não sejam negligenciados quanto a segurança, pois o barato irá custar muito caro ao condomínio, na hora do rateio do pagamento de indenização, isto sem falar na vida do operário.

Andaimes

Esta ferramenta, é muito negligenciada e sua grande maioria é contratada pelo menor preço, aonde com base em nossos trabalhos não é difícil afirmar que mais de 90% do que é utilizado, não atende aos requisitos de segurança. Sendo estruturas sem estabilidade, sem rodapés, e montados para serviços como se fossem uma gambiara, ignorando na totalidade o trabalho em altura e os riscos de queda.

Trabalho com energia elétrica

Outro trabalho muito negligenciado, é o manuseio de instalações elétricas e instalações de coisas, feitas por zelador sem o devido treinamento em conformidade com a NR 10, norma estabelece os requisitos e condições mínimas objetivando a implementação de medidas de controle e sistemas preventivos, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que, direta ou indiretamente, interajam em instalações elétricas e serviços com eletricidade.

 

Uso de EPI

Os EPI´s não são baratos e muitas vezes até diminuem a velocidade da realização dos trabalhos, em com esta desculpa muitos empreiteiros não os utiliza, mas no caso de acidente a responsabilidade ira recair sobre o contratante e não sobre o empreiteiro, por isto recomendamos, fiscalize e exija o uso, e caso não possua conhecimento de como fiscalizar, tenha assessoramento técnico.

 

Não sucumba ao desejo do conselho

Síndico, caso tenha dificuldades em contratar uma empresa apta a realizar o trabalho, por imposição do conselho, fica o aviso, que a responsabilidade é sua e que não poderá usar a desculpa de não ter aprovações para contratar a empresa com um preço um pouco mais caro, pois a mesma atendia a legislação.

 

Conclusão

Sempre ouvimos, ao termino de uma palestra ou curso, síndicos comentarem que se soubessem disto, talvez nem quisessem ser síndicos, mas infelizmente sendo remunerado ou não, toda profissão ou função, tem suas responsabilidades e não é incomum vermos cursos para síndicos, que não descrevem as responsabilidades sobre a engenharia, levando muitos ao erro de acharem que é uma função simplesmente burocrática e de gestão de processos internos.

Comentários do Facebook
Marfan

About Ronaldo Sá Oliveira

Ronaldo Sá Oliveira
Diretor da RSO ASSESSORIA, especialista em normalização atuando em mais de uma centena de comissões técnicas nos últimos anos, dentre as quais ABNT NBR 14037 – norma de manuais de entrega; ABNT NBR 5674 – norma de gestão da manutenção; ABNT 16280 – norma de reforma (autor do texto base); ABNT NBR 15575 – norma de desempenho etc. Prestador de assessoramento técnico, laudos, pareceres a condomínios e gestão de reformas É assessor técnico de grandes entidades do setor imobiliário, construção e projetos, coordenador técnico de diversos manuais técnicos do setor e colunista de diversos canais voltados a construção e gestão de empreendimentos. whatsapp 11 99578-2550 ronaldo@rsoassessoria.com.br

Check Also

PINTURA DE FACHADA É MUITO MAIS QUE PASSAR TINTA

Quando é hora certa para repintar uma fachada? Diferente do que muitos pensam, não existe …

Atitude do Brasil
RSO Assessoria
Condominio em Ordem