PROTEÇÃO PERIMETRAL EM CONDOMÍNIO, FIQUE ATENTO
Home / Administração e Gestão / Segurança Patrimonial / PROTEÇÃO PERIMETRAL EM CONDOMÍNIO, FIQUE ATENTO
PROTEÇÃO

PROTEÇÃO PERIMETRAL EM CONDOMÍNIO, FIQUE ATENTO

CERCA ELÉTRICA

Como proteção perimetral a Cerca Elétrica se popularizou no Brasil em meados dos anos 80 e desde então foi instalada em vários tipos de edificações sem critérios de segurança ou parâmetros técnicos, isto resultou em milhares de acidentes com alguns casos fatais.

Ainda não existem no Brasil leis federais e normas específicas que determinem dos requisitos essências de segurança para a instalação a instalação de cercas elétricas. As normas existentes para regularizar e normatizar esse tipo de proteção na área rural ou urbana ainda são as normas internacionais do IEC (International Electrotechnical Comission) e adotadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Essas normas são a ABNT NBR IEC 60335-2-76, publicada em 03 de dezembro de 2007, tornada obrigatória a partir de 1º de julho de 2011 e a ABNT NBR NM IEC 335-1.

De acordo com a NBR IEC 60335-2-76, além da tensão máxima na saída em 10000 volts, a duração do pulso elétrico deve ter 10 milésimos de segundo. A corrente máxima deve atingir os cinco mA (miliampères), e os intervalos entre os pulsos elétricos devem ser de 1,2 segundos.

Existem em alguns estados ou municípios, leis para regularizar a instalação de cercas eletrificadas, Em alguns locais é obrigatório um profissional habilitado para o projeto e execução, e emissão de ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) preenchido pelo profissional eletricista. Apesar de não ser obrigatório em todos os locais, recomendamos esta pratica, pois o que importa não é a lei e sim a segurança tanto patrimonial, como do sistema e suas interfaces.

Os arames utilizados para condução da corrente elétrica devem ser obrigatoriamente do tipo liso, sendo expressamente proibido o uso de arame farpado ou similares, tipo concertinas.

A lei proíbe também a utilização de aparelhos energizadores fabricados a partir de bobinas automotivas ou flybacks de televisão.

O uso incorreto, ou fora de especificações das legislações e requisitos técnicos, no caso de um passivo poderá render ao sindico a responsabilidade penal pela utilização de cerca elétrica, por isto todo cuidado é pouco e não tome decisões sem conhecimento técnico e atendendo as legislações de sua região, e lembre-se o barato pode sair caro, como por exemplo contratar uma pessoa não habilitada para fazer uma ligação sem amparo técnico.

CERCAS ELÉTRICAS E DISPOSIÇÕES LEGAIS

  • Aplicar somente central de choque eletrificador homologado pelo InMetro
  • Somente empresa habilitada e com CNPJ ativo na categoria pode proceder à instalação
  • Seguir procedimentos técnicos e de segurança regida pelas normas ABNT NBR IEC 60335-2-76
  • Orientar e habilitar o usuário ou agente responsável sobre a utilização do sistema e suas características
  • Conscientizar usuário ou agente responsável sobre obrigatoriedade de manutenções periódicas
  • Emitir certificado de garantia técnica, nota fiscal e documentos exigidos pelo município

ASPECTO TÉCNICOS

  • Instalar hastes e filamentos há uma altura mínima de 2,20 metros de distância do piso, em alguns locais em leis especificas mencionam 2,50 metros, portanto observe a legislação do local do condomínio, para iniciar o projeto.
  • Aplicar placas de advertência com símbolo universal na extensão e divisas do perímetro
  • Não avançar áreas não condizentes com perímetro (salvo sob autorização expressa do vizinho)
  • Manter distância mínima de gás liquefeito de petróleo de 3 metros
  • Fica vedada a ligação direta (sem central) à rede de energia elétrica da edificação
  • Manter distância mínima segura de pontos de fuga e aterramento como postes e portões
  • Utilizar-se ou prover ponto de aterramento à central eletrificador
  • Em zonas e muros compartilhados deve-se cientificar o morador vizinho e fazer inclinação de 45 graus
  • Na ausência de normas especificas, deve-se observar à Internacional Eletrochnical Commission (IEC)
  • Utilizar sempre assistência técnica autorizada/credenciada.
  • Não deixar que a vegetação, caso exista, venha a tocar a cerca.
  • Informar todos os moradores, funcionários e a quem se faça necessário, que ocupem a área interna da cerca, de sua finalidade e periculosidade. Principalmente as crianças, certificando-se de sua compreensão.

Como dito anteriormente cada município pode eleger normas e leis regionais e são diretamente responsáveis pela fiscalização e aplicação de multas, bem como em conjunto com o conselho regional de engenharia e corpo de bombeiros. Para evitar problemas com ações judiciais, recomendamos seguir os padrões de orientação existente em outros países, legislação regionais e normas técnicas aos componentes e ao sistema.

Quanto ao funcionamento do sistema trata-se de uma central de choque conhecida também como eletrificador que por sua vez emite pulsos elétricos (0,5 Joules ou menos) aos filamentos que compões o perímetro da cerca, estes pulsos elétricos possuem baixa amperagem e não oferecem riscos de vida, apenas inibem o invasor com choque com maior efeito psicológico. Algumas centrais possuem sistemas de alarme acopladas e disparam uma sirene de 112 Decibéis de potência em caso de choque ou corte dos fios.

 

MORTE DE ANIMAIS

Uma dúvida constante é se a cerca elétrica pode matar gatos ou pássaros, e a resposta é se a mesma atender os preceitos normativos e legislação, a mesma não oferece risco direto ao gato ou qualquer outro animal e humano, mesmo que este venha a se enroscar nos filamentos da cerca elétrica pois seus pulsos são intermitentes e de baixíssima amperagem (menor que 0,005 ah)

 

SENSORES DE BARREIRA – PROTEÇÃO PERIMETRAL SEM FIO

Os sensores de Barreiras são conhecidos também como sensor de muros, porem sua aplicabilidade não se restringe somente a proteção de muros, estes sensores são polivalentes e multifuncionais e podem ser utilizados para proteger janelas, entrada de garagens, quintais, sobre portões, como protetor anti amassamentos de portões automáticos, para acionar cancelas em estacionamentos e até controle de acesso em alguns sistemas. Seu funcionamento baseia-se em feixes de infravermelho sincronizados que podem ser simples, duplos, quádruplo por diante e trabalham em pares (emissor e receptor) protegendo diversos locais, possuem ajustes de sensibilidade e possuem modelos para diversos alcances (entre 10 e 120 metros), seu fator negativo é a dificuldade de aplicação em curvas, haja vista a necessidade de sincronismo. Mas é o sistema mais recomendado para segurança em seu condomínio.

 

CERCA CONCERTINA, ARAME FARPADO E VIDRO SOBRE MUDO

Não há normas técnicas sobre a instalação de concertina, porém, cada cidade tem uma legislação específica sobre o que é permitido em relação à proteção patrimonial. As concertinas só podem ser instaladas em muros com altura mínima de 2,10m para evitar acidentes com crianças ou pedestres.

Nenhum destes sistemas podem ultrapassar os limites do muro e estar sobre a calçada ou vizinhos.

Cacos de vidro, em alguns locais são proibidos e não recomendamos o uso em seu condomínio, independente da legislação. Pois oferece muitos riscos, até jurídicos aos condomínios, há casos de bandidos que ganharam ações contra proprietários de edificações que usaram este sistema.

Comentários do Facebook

About Ronaldo Sá Oliveira

Ronaldo Sá Oliveira
Diretor da RSO ASSESSORIA, especialista em normalização atuando em mais de uma centena de comissões técnicas nos últimos anos, dentre as quais ABNT NBR 14037 – norma de manuais de entrega; ABNT NBR 5674 – norma de gestão da manutenção; ABNT 16280 – norma de reforma (autor do texto base); ABNT NBR 15575 – norma de desempenho etc. Prestador de assessoramento técnico, laudos, pareceres a condomínios e gestão de reformas É assessor técnico de grandes entidades do setor imobiliário, construção e projetos, coordenador técnico de diversos manuais técnicos do setor e colunista de diversos canais voltados a construção e gestão de empreendimentos. whatsapp 11 99578-2550 ronaldo@rsoassessoria.com.br

Check Also

home office

HOME OFFICE E O IMPACTO NA VIDA DOS CONDOMÍNIOS

Novo cenário nacional Vivemos um período de muitas mudanças no modo de trabalho das pessoas, …

RSO Assessoria
Atitude do Brasil