ALTERAÇÕES EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DEMANDAM ATENÇÃO
Home / Gestão da Manutenção / Instalação Elétrica / ALTERAÇÕES EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DEMANDAM ATENÇÃO
ELÉTRICAS

ALTERAÇÕES EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DEMANDAM ATENÇÃO

LEGISLAÇÃO ESPECIFICA PARA TRABALHAR COM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

Desde 1978, o Ministério do Trabalho e Emprego, publicou a Norma Regulamentadora nº 10, conhecida como NR 10, o documento foi atualizada em 2004 sendo  exigido  a todos os trabalhadores que atuam com a eletricidade e definindo os requisitos mínimos para que um ambiente de trabalho garanta a segurança de quem irá trabalhar com eletricidade ou em suas proximidades, o modo de operar o sistemas e treinamentos necessários.

Portanto se seu zelador, ou qualquer funcionário, ou terceirizados, for realizar, mesmo que pequenos serviços no condomínio em que envolva eletricidade, o mesmo deve estar treinado e conhecer os riscos e como evitá-los, assim como o prontuário da instalação elétrica, que é o histórico da instalação e suas modificações, para que qualquer profissional que posteriormente for ter acesso ao sistema tenha o conhecimento de onde e como irá trabalhar.

Toda vez que houver intervenção em quadros, ou locais energizados, o mesmo deve ser controlado quanto acesso, e os sistemas devem ter seus limites respeitados, assim como evitadas qualquer “gambiarra” ou procedimento que burle sistemas de segurança, como trava de dispositivos de segurança, ou jumper, que são ligações que burlam o sistema de segurança.

AS ALTERAÇÕES ELÉTRICAS NECESSITAM SER PLANEJADAS

Uma alteração nas instalações elétricas, demanda procedimentos de trabalho, os quais necessitam contemplar as sequências seguras para trabalhos repetitivos, de forma que qualquer profissional esteja seguro e que também não coloque em risco os demais. Estes procedimentos são aplicáveis inclusive para quem não trabalha diretamente com eletricidade, mas sim nas suas proximidades, ou seja, o pintor, o faxineiro etc.

Se o seu condomínio ainda não tem os procedimentos e profissionais treinados pela NR 10, procure orientação com profissionais de engenharia elétrica e de segurança do trabalho para que as pessoas e o sistema de instalação estejam seguros

Saiba que caso seu condomínio a instalação elétrica passa por intervenção, alteração, reforma, ou uma simples intervenção e não leva os conceitos da NR 10 na gestão desta mão de obra, saiba que em havendo qualquer passivo, o sindico responderá civil e criminalmente sobre o tema. E estas regras já existem a vários anos.

NOSSA DURA REALIDADE

Não é incomum encontrar em condomínios, ações que foram realizadas por pessoas que notoriamente, desconhecem os impactos no sistema, e que com certeza, esteve em uma situação de risco.

Reforçamos a necessidade de assessoramento técnico em condomínios, para que este entre outros temas como a segurança do trabalho para que sua instalação esteja segura.

Números divulgados pela Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade) alertam para os riscos que as famílias brasileiras têm dentro de casa.

Em 15 meses (janeiro de 2016 a março de 2017), o País teve 782 mortes relacionadas à eletricidade (choque, raios e incêndios por curto-circuito). Isso representa uma média de duas mortes por dia nesse período.

TIPOS DE CHOQUE

No caso de choque por eletricidade estática, a manifestação do fenômeno normalmente se dá por um único pulso sensorial de descarga, muitas vezes de valor significativo, o qual é sentido pelas partes internas (micro choque) e externas (macro choque) do corpo, nos instantes em que ocorrem desligamento ou contatos com “partes vivas” da instalação, como, por exemplo, em conexões de baterias e em terminais de capacitores, que são aparelhos elétricos armazenadores de carga.

No caso de choque por eletricidade dinâmica, como ocorre na corrente alternada, a sensação que a pessoa experimenta é a de um violento estremecimento no corpo, seguido de um calor intenso no ponto de contato, esse estremecimento é tão mais intenso quanto maior for a tensão e a frequência elétrica aplicada, enquanto que a “queima” do corpo, no ponto de contato, é tão mais forte quanto maior for a intensidade da corrente sentida; neste caso, a corrente que flui através do corpo humano causa, dentro de poucos segundo, lesões nos tecidos nervosos e cerebrais por onde passa.

 

 

Comentários do Facebook

About Ronaldo Sá Oliveira

Ronaldo Sá Oliveira
Diretor da RSO ASSESSORIA, especialista em normalização atuando em mais de uma centena de comissões técnicas nos últimos anos, dentre as quais ABNT NBR 14037 – norma de manuais de entrega; ABNT NBR 5674 – norma de gestão da manutenção; ABNT 16280 – norma de reforma (autor do texto base); ABNT NBR 15575 – norma de desempenho etc. Prestador de assessoramento técnico, laudos, pareceres a condomínios e gestão de reformas É assessor técnico de grandes entidades do setor imobiliário, construção e projetos, coordenador técnico de diversos manuais técnicos do setor e colunista de diversos canais voltados a construção e gestão de empreendimentos. whatsapp 11 99578-2550 ronaldo@rsoassessoria.com.br

Check Also

elétrica

INSTALAÇÃO ELÉTRICA E OS CUIDADOS NO USO E REPARO

Muitas vezes, por falta de conhecimento ou pela ausência de fiscalização, na hora dos reparos na instalação …

Atitude do Brasil
RSO Assessoria