REDES DE PROTEÇÃO,TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER
Home / Gestão da Manutenção / Fachadas / REDES DE PROTEÇÃO,TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER
rede de proteção

REDES DE PROTEÇÃO,TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Marfan

TIPOS EXISTENTES NO MERCADO

O mercado possui alguns modelos de rede de proteção aonde os materiais que usados para confecção, recomendamos que o material seja impermeável e ofereça  proteção anti-UV, para que não tenham sua resistência comprometida em curto prazo de tempo em decorrência de intemperes.

Os mais comuns no mercado são as de Polietileno ou poliamida chamados coloquialmente pelo mercado de Nylon.

 

TIPO DESCRIÇÃO
Polietileno

 

Suas propriedades lhe dão diversos usos, pode receber tratamento anti-UV, é impermeável e usado na fabricação de amarras para navios, usado também na fabricação de correias e pneus, na confecção de redes de proteção pode apresentar uma durabilidade maior mantendo sua resistência original
Poliamida

 

Tão resistente como o anterior pode ser mais maleável, mas não deve ser utilizado em locais, expostos a chuva ,pois não é impermeável e apresenta uma durabilidade menor que a anterior

 

LEGISLAÇÃO SOBRE O TEMA

Atualmente não há dispositivo de Lei que regulamente ou  obrigue o uso de redes de proteção em edifícios. Mas há normalização a respeito de fabricação , cordas e instalação do sistema. E todos devem ser respeitados, sob o risco de em havendo um passivo responderem por negligência.

Para que a instalação não caracterize alteração de fachada, é fundamental que a pauta seja discutida em assembleia, garantindo a segurança de crianças e animais domésticos.

As especificações como cores, tamanho das malhas e formas de instalação do artigo de segurança podem ser discutidas em Convenção, sendo fundamental que as empresas de instalação atendam a ABNT NBR 16046, esta norma especifica os requisitos mínimos para instalação de redes de proteção para edificações, fabricadas de acordo com a ABNT NBR 16046-1, a qual  especifica os requisitos mínimos para fabricação de redes de proteção para edificações.

Já a ABNT NBR 16046-2 especifica os requisitos mínimos de fabricação de cordas utilizadas para instalação de redes de proteção.

 

PADRONIZAÇÃO NO CONDOMÍNIO

Embora o Código Civil proíba descaracterizações estéticas na fachada, há uma brecha na legislação que pode flexibilizar a discussão em torno das alterações.

Segundo a lei 4591/64, também conhecida como Lei de Condomínios, “o proprietário ou titular de direito à aquisição de unidade poderá fazer obras que modifiquem sua fachada, se obtiver a aquiescência da unanimidade dos condôminos”.

Em consenso com todos o tema deve ser aprovado em assembleia e padronizar a cor, modelo, modo de fixação e todos os demais requisitos, para que haja uma padronização e deste modo não ocorra desvalorização do patrimônio, pelo uso de diversos tipos de redes e cores, o que traz uma imagem negativa do condomínio para quem observa sua fachada.

 

O QUE PRECISA ANALISAR ANTES DE COMPRAR

De acordo como o IPT, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, as redes devem ser avaliadas conforme a norma ABNT NBR 16046-1 – Redes de proteção para edificações – Parte 1: fabricação da rede de proteção – que determina os seguintes ensaios:

ITEM DESCRIÇÃO
Tamanho da malha: cada malha deve ter perímetro máximo de 200 mm;

 

Resistência ao impacto: a rede deve ter uma resistência de 600 J quando sofre um impacto, em movimento pendular, de um saco de 40 kg;

 

Resistência à tração Resistência à tração antes e após envelhecimento acelerado: no qual a carga mínima que o material deve ter quando novo é de 500 N/malha e após a exposição deve ser no mínimo 320 N/malha.

 

corda de fixação Já a corda de fixação deve ser avaliada conforme a ABNT NBR 16046-2 – Redes de proteção para edificações – Parte 2: Corda para instalação da rede de proteção – que determina os seguintes ensaios:

Resistência à tração antes e após envelhecimento acelerado: no qual a carga mínima que o material deve ter quando novo é de 1 000 N e após a exposição deve ser no mínimo 650 N.

 

 

 

 

TIPOS DE JANELAS E USO DE REDE

TIPO DE JANELA RECOMENDAÇAO
Janela que corre pela lateral

 

Instalar rede de proteção do lado de fora deste modo facilita a limpeza e manuseio da janela.
Janela basculante

 

Caso a instalação, neste caso, fosse feita por fora, a abertura da janela atingiria a rede, impossibilitando a abertura, portanto, neste tipo de janela recomendamos a instalação da rede por dentro.

De modo a facilitar a introdução e retirada da mãos para limpeza, e recomendado o uso de malha com espaço de 10.

Veneziana é de correr a instalação deve ser feita entre o vidro e a veneziana.
Veneziana sanfonada ou camarão instalar a rede entre o vidro e a veneziana, caso haja  espaço. Se não houver, a instalação deverá ser feita antes da vidraça.

 

TEMPO DE VIDA ÚTIL DAS REDES DE PROTEÇÃO

Somente utilize produtos certificados e em conformidade com as normas, as mesmas possuem em sua malha a descrição de atendimento as normas, pois estes produtos passaram por testes de envelhecimento acelerado feito em câmara de intemperismo com lâmpada tipo UV, que simula a exposição que a rede e a corda sofrem à luz, calor, umidade e chuva.

Os elementos de fixação devem ser testados após a instalação, com auxílio de um dinamômetro manual, no qual o elemento deve ter uma resistência mínima de 30 kgf – aproximadamente 294 N. A instalação deve estar conforme a ABNT NBR 16046-3 – Redes de proteção para edificações – Parte 3: Instalação.

Não busque o produto, somente por preço, a chance de uso de material que não traga segurança, sofra com a intemperes ou sejam instalados sem procedimentos de segurança, podem lhe conferir uma falsa sensação de segurança, mas no momento que efetivamente o sistema seja requisitado, o mesmo não estará em condições e poderá gerar acidente. A crença da falsa segurança contribui, para brincadeiras e ações que levam a acidentes, lembre disto.

Solicite o prazo de vida útil do sistema, por escrito pelo fabricante e instalador e respeite os mesmos, procedendo a troca do sistema, antes do  vencimento dos prazos descritos.

A vida útil está atrelada ao fabricante e realização das manutenções.

 

MANUTENÇÃO DAS REDES DE PROTEÇÃO

Quando em condições normais de uso, as redes de proteção confeccionadas com polietileno podem durar por diversos anos, mas sua vida útil dependendo do fabricante e realização das manutenções em dia

A manutenção deverá ser anual onde deverá ser verificado o estado dos ganchos de fixação, que não podem apresentar ferrugem ou desgastes, o que compromete a resistência, e deverão ser trocados, nesse caso.

As redes também devem passar por uma vistoria de dois em dois anos, feita por um técnico especializado, que irá realizar a manutenção também de ganchos e cordas.

Para a limpeza, é necessário apenas utilizar sabão ou detergente neutro e um pano úmido que irá remover a poeira mais grossa.

Evite utilizar produtos químicos ou abrasivos, e não tente retirar a rede ou mover os ganchos.

 

CUIDADOS COM A INSTALAÇÃO

Verifique o manual do proprietário e o manual do condomínio, para verificar se há objeção por parte da construtora, e implicação em garantia na fachada.

Outro ponto relevante, diz respeito a distância da instalação dos ganchos, pois os mesmos podem comprometer a fachada, pois se forem afixados muito próximos as janelas tendem a causar desprendimento da fachada, por estarem afixados somente na área de massa, ou pastilha, e não na parte resistente da fachada.

Este trabalho, remete a risco a mão  de obra que efetua a instalação pois o mesmo atua em altura, e, portanto, deverá atender aos requisitos do Ministério do trabalho sobre este tema.

A instalação, deverá ser em conformidade com as regras do condomínio, quanto a horário e barulho e requisitos de segurança.

 

 

 

Comentários do Facebook
Marfan

About Ronaldo Sá Oliveira

Ronaldo Sá Oliveira
Diretor da RSO ASSESSORIA, especialista em normalização atuando em mais de uma centena de comissões técnicas nos últimos anos, dentre as quais ABNT NBR 14037 – norma de manuais de entrega; ABNT NBR 5674 – norma de gestão da manutenção; ABNT 16280 – norma de reforma (autor do texto base); ABNT NBR 15575 – norma de desempenho etc. Prestador de assessoramento técnico, laudos, pareceres a condomínios e gestão de reformas É assessor técnico de grandes entidades do setor imobiliário, construção e projetos, coordenador técnico de diversos manuais técnicos do setor e colunista de diversos canais voltados a construção e gestão de empreendimentos. whatsapp 11 99578-2550 ronaldo@rsoassessoria.com.br

Check Also

ANCORAGEM

ANCORAGEM PARA REFORMAS E MANUTENÇÃO EM FACHADAS

Em todo serviço de limpeza, manutenção ou reforma de fachada, a segurança do trabalhador deve …

Atitude do Brasil
Condominio em Ordem