BOMBA EM UM CONDOMÍNIO, CUIDADOS NO USO E OPERAÇÃO
Home / Gestão da Manutenção / BOMBAS EM UM CONDOMÍNIO, CUIDADOS NO USO E OPERAÇÃO
bomba

BOMBAS EM UM CONDOMÍNIO, CUIDADOS NO USO E OPERAÇÃO

O abastecimento de água dentro de um condomínio depende, não apenas da disponibilidade da rede pública, mas do funcionamento correto de cada bomba de recalque, onde as mesmas podem ter seu funcionamento comprometido, por problemas na instalação, conservação inadequada ou problemas na alimentação elétrica.

A boa prática do mercado recomenda a contratação permanente de uma empresa capacitada, para a manutenção destes equipamentos.

Dentre as diferentes bombas dos diversos sistemas de um condomínio, elencamos as ações necessárias e situações que poderão contribuir para o perfeito funcionamento e diminuição das paralisações.

 

BOMBAS DE RECALQUE

Responsáveis por enviar a água do reservatório de água potável inferior para a superior, as bombas podem ser de estágio simples, recomendada para edifícios até 4 pavimentos, ou multiestágios, para os edifícios com mais de 4 pavimentos, onde a pressão exigida para o funcionamento é maior.

O sistema sempre deverá possuir duas bombas ligadas em paralelo e que funcionem de modo alternado, controladas por um quadro de comando e sistemas que controlam o nível da água nos reservatórios, desligando automaticamente.

 

BOMBAS DE DRENAGEM (ÁGUAS PLUVIAIS)

Responsáveis por retirar a água pluvial ou do lençol freático do subsolo e encaminhar para a rede pluvial das concessionárias, este sistema pode ser do tipo centrífugas, recomendadas para águas limpas ou submersíveis, para locais onde a água contenha resíduos ou produtos que comprometam sua limpidez. O sistema também demanda que seja composto por duas ou mais bombas, que sejam ligadas em paralelo, funcionando de modo alternado.

O quadro de comando é composto com chave contatora, a qual aciona o desligamento das bombas, por meio de informações de seu controle de volume do reservatório. No quadro também é possível o revezamento do funcionamento das bombas de recalque, o qual pode ser manual ou automático, onde o modo manual, semanalmente, o zelador alterna a bomba que deverá funcionar e no automático, o quadro realiza esta alternância automaticamente.

Para edifícios sujeitos a alagamentos do último subsolo devido a grandes volumes de água em curto período de tempo, opcionalmente temos também a possibilidade de instalar quadro de comando que, quando o nível da água dentro do poço se aproxima da borda liga as duas bombas simultaneamente.

Nesse caso há necessidade de verificar se a tubulação de saída da água comporta o volume gerado pelas duas bombas funcionando simultaneamente.

 

BOMBA DE PISCINA

Acoplada a filtros, têm a finalidade de fazer a água circular para limpeza do fundo da piscina, semelhante a um aspirador de pó. Pode ainda fazer a água circular somente para sua filtragem ou retro lavagem do filtro. Pode estar ligada a um sistema de timer para filtragem automática, mas as funções são selecionadas, manualmente, através da manobra de registros.

 

BOMBA DE POÇO ARTESIANO

Em geral, é de recalque, pois está montada na extremidade inferior da tubulação de captação da água dentro do poço, que é encamisado [revestido interiormente].

É de múltiplos estágios, pois existem poços artesianos bastante profundos.

 

BOMBA DE INCÊNDIO

Localizada próxima aos reservatórios de água de emergência, possui a finalidade de pressurizar a tubulação dos hidrantes, para que nos andares altos o sistema possua a pressão mínima desejada, conforme normas técnicas específicas do assunto e projeto aprovado pelo Corpo de Bombeiros.

O seu acionamento pode ser manual, por meio de caixas de comando que ficam nos últimos andares de um edifício ou automático, onde o pressostato, que é um instrumento de medição de pressão, instalado na tubulação dos hidrantes é acionado automaticamente à bomba, caso a pressão esteja abaixo dos parâmetros definidos em projetos.

O sistema deve ser constantemente verificado, quanto ao funcionamento e ações de vandalismo.

 

BOMBA DE CHUVEIRO AUTOMÁTICO (SPRINKLER)

O sistema de chuveiros automáticos possui uma ou mais bombas de pressurização, onde além da bomba principal, o sistema deverá possuir outra chamada de Jockey, cuja função é manter o sistema pressurizado.

 

ALERTAS SOBRE MANUTENÇÃO E/OU MODERNIZAÇÃO

  • O quadro de comando, independentemente do tipo e função das bombas, deve receber manutenção regularmente;
  • Quando o quadro for antigo ou com componentes comprometidos, é necessária sua manutenção e dependendo da idade e sistema de acionamento empregado, recomenda-se modernização. Por exemplo, um quadro de comando com fusível tipo cartucho ou chaves tipo faca não oferecem a garantia e qualidade dos sistemas atualmente empregados, sem contar o risco que oferecem de choque, devido as partes vivas [energizadas] expostas;
  • As bombas podem sofrer manutenção e ou substituição, sem necessidade de substituição do quadro de comando, desde que esses tenham sido modernizados;
  • As bombas podem ser ligadas a geradores, pois caso falte energia e a bomba de drenagem de águas pluviais/servidas não funcione, poderá ocorrer a inundação do subsolo;
  • Colocá-las em circuito energizado pelo gerador é de boa valia, prevenindo problemas e indenizações;
  • Síndicos e zeladores não devem mexer nas bombas, pois, independentemente de seu uso, elas devem receber manutenção de empresas especializadas. Não recomendo que pessoas não habilitadas façam a manutenção. Por exemplo, uma simples inversão de fase da bomba faz com que ela gire em sentido contrário e pode ocasionar danos na bomba ou mesmo sua queima.

 

 

Comentários do Facebook
Atitude do Brasil
RSO Assessoria

About Ayrton Barros

Ayrton Barros
Engenheiro Mecânico pela FEI, com pós-graduado em engenharia de segurança do trabalho pela UNIP, certificado em inspeção predial pelo IBAPE, Certificado de Inspeção, auditoria das instalações elétricas, engenharia diagnostica e laudos periciais pelo Instituto de Engenharia. Diretor da ASB ENGENHARIA Contato: asb-engenharia@hotmail.com tel: 11 2548-4838 cel: 99302-8444

Check Also

engenheiro

10 MOTIVOS PARA CONTRATAR UM ARQUITETO OU ENGENHEIRO

Contratar engenheiro ou arquiteto, ainda é ponto onde muitos hesitam na hora de contratação, pois …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Atitude do Brasil
RSO Assessoria