POÇO ARTESIANO POSSUI REGRAS, TOME CUIDADO
Home / Gestão da Manutenção / Hidraulica / POÇO ARTESIANO POSSUI REGRAS, TOME CUIDADO
POÇO ARTESIANO

POÇO ARTESIANO POSSUI REGRAS, TOME CUIDADO

Em decorrência do abastecimento de água se agravando ou na busca de alternativas para diminuição de gastos do condômino, com uso de fonte própria de água, muitos condomínios vêm instalando poços artesianos em suas áreas comuns.

A alternativa, parece uma boa ideia, de modo a diminuir a dependência dos serviços da concessionária ou de serviços de caminhões-pipa.

 

ATENÇÃO AS REGRAS

Mas o assunto não é tão simples e banal como vendido a alguns gestores de condomínio, e muito pelo contrário poderão acarretar enormes problemas ao condomínio e a saúde dos ocupantes, pois além dos riscos à saúde, poderá trazer enormes problemas ao meio ambiente, e até mesmo a segurança da estrutura dos empreendimentos, quando os mesmos impactam em lençóis freáticos que estão sob a construção.

A construção de um poço artesiano, demandam estudos e ações de um profissional especializado e consciente de todos os impactos e riscos que as ações encadearão, o mesmo também deverá se responsabilizar tecnicamente pelas ações realizadas com base em seu trabalho e efetuar a viabilidade técnica do sistema, não se baseando somente pelo aspecto do retorno financeiro que o poço artesiano poderá gerar, mas dos riscos que o sistema poderá imputar ao condomínio, a construção do poço deverá seguir a norma ABNT NBR 12212 – projeto de poço para captação de água subterrânea:

Antes da construção do poço, se faz necessário a licença pelos órgãos competentes, onde serão aprovadas a vazão de água que o condomínio pode retirar do poço.

O tempo de duração da perfuração é de aproximadamente 20 dias, onde no caso não seja suficiente o condomínio deve pagar por outra perfuração.

 

CUIDADO COM A ÁGUA

A água retirada do poço, antes de seu uso, necessita de licença para o uso, a qual deverá ser aprovada pela concessionaria local, seja para beber ou não, a outorga de direito de uso do recuso hídrico.

No caso de consumo humano, se faz necessário o cadastro na Vigilância Sanitária, além do “Cadastro do Sistema/Solução Alternativa de Abastecimento de Água para Consumo Humano”, documento emitido pelo Departamento de Vigilância Sanitária estadual ou municipal, dependendo da localidade.

Anualmente, se faz necessário a manutenção preventiva da bomba do poço, além de enviar amostra ao órgão responsável para averiguação. Caso a água seja potável, a?análise?deve ser feita a cada três meses.

Em resumo, a construção de um poço artesiano, necessita de amplo estudo e a obra que deve demandar uma boa dose de planejamento do condomínio. 

 

Comentários do Facebook
Atitude do Brasil

About Ronaldo Sá Oliveira

Ronaldo Sá Oliveira
Diretor da RSO ASSESSORIA, especialista em normalização atuando em mais de uma centena de comissões técnicas nos últimos anos, dentre as quais ABNT NBR 14037 – norma de manuais de entrega; ABNT NBR 5674 – norma de gestão da manutenção; ABNT 16280 – norma de reforma (autor do texto base); ABNT NBR 15575 – norma de desempenho etc. Prestador de assessoramento técnico, laudos, pareceres a condomínios e gestão de reformas É assessor técnico de grandes entidades do setor imobiliário, construção e projetos, coordenador técnico de diversos manuais técnicos do setor e colunista de diversos canais voltados a construção e gestão de empreendimentos. whatsapp 11 99578-2550 ronaldo@rsoassessoria.com.br

Check Also

cores

CORES PARA IDENTIFICAÇÃO DE TUBULAÇÕES DE CONDOMÍNIOS

As cores são usadas na identificação das tubulações, com a função de facilitar a identificação, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Atitude do Brasil
Condominio em Ordem