O RISCO DE COMPRA DE LAUDOS DE PARA-RAIOS DE MAUS PROFISSIONAIS

fraude para raio

O para-raios, sistema e equipamentos que estão na maioria dos empreendimento no Brasil, precisam estar de acordo com a normatização ABNT e na maioria das cidades exigido quanto estar com a manutenção anual em dia, para liberações e exigências das seguradoras.

O que alguns síndicos não sabem, ou são imprudentes em fazer vistas grossas, ao problema aonde algumas empresas têm adotado uma prática que pode ser considerada ilícita: emitido folhas impressas que chamam de laudos antes mesmo da efetiva manutenção, inclusive enviando boletos para que sejam efetuados os pagamentos.

A PRÁTICA É CRIME E PODE RECAIR SOBRE O SÍNDICO

A prática, além de poder ser considerada como crime, pode inviabilizar a apólice de seguros e, em casos mais graves, ocasionar em fatalidades devido à ausência de manutenção ou, ainda, o desatendimento de norma técnica em relação a adequação dos para raios.

No caso de não existir um laudo presencial e houver um problema, o síndico pode ser ver com um passivo, o qual recairá sobre sua gestão e não sobre o condominio, isto sem falar na falta de segurança e o que isto possa acarretar aos moradores .

Não é incomum, a venda de laudos prontos ou soluções mirabolantes, de poucos reais, aonde o sindico recebe uma folha assinada com diversas frases como se tudo estivesse em conformidade, e até mesmo responsabilidade técnica pelo serviço, quando na verdade o serviço não foi devidamente feito e aferida a segurança do sistema.

DENUNCIA DE MAUS  PROFISSIONAIS

Caso ocorra uma abordagem como essa, faça um boletim de ocorrência e ajude a melhorar este mercado, aonde bons profissionais, estão a cada dia desistindo de trabalhar, pois não conseguem ser contratados, por conta da concorrência desleal. E quem perde é a segurança e moradores, e no caso de um passivo, falando somente dos danos materiais, o mesmo poderá não ser ressarcido pela seguradora, por identificar fraudes no processo.

A FALSA IMPRESSÃO DE SEGURANÇA

A entrega de folhas com frases de impacto e uma simples ART, as quais não são devidamente preenchidas, onde os maus profissionais se isentam não representa que o condominio está seguro, muito pelo contrário.

INFELIZMENTE O PROBLEMA É AINDA MAIOR

O tema, infelizmente é recorrente em muitos trabalhos da ENGENHARIA CONDOMINIAL e tem acarretado no afastamento dos bons profissionais, os quais vão para outros setores aonde os assuntos técnicos são tratados como mais atenção, isto significa que em um curto prazo de tempo, se alguns síndicos não mudarem a forma de gerir seus empreendimentos, o mercado estará mais escasso de trabalhos bem realizados. Lembrando NEM SEMPRE CONTRATAR O MENOR PREÇO É CONTRATAR O MAIS BARATO

CONCLUSÃO

Para que o serviço seja feito em conformidade, um profissional habilitado deve realizar os testes e ensaios descritos em normalização e legislações, e as não conformidades sanadas, após tudo em ordem os ensaios devem ser refeitos de modo a garantir a funcionalidade do sistema.

Comentários do Facebook
RSO Assessoria
Ronaldo Sá Oliveira
Sobre Ronaldo Sá Oliveira 243 Artigos
Diretor da RSO ASSESSORIA e PORTAL CONDOMINIO EM ORDEM CEO, especialista em normalização atuando em mais de uma centena de comissões técnicas nos últimos anos, dentre as quais ABNT NBR 14037 – norma de manuais de entrega; ABNT NBR 5674 – norma de gestão da manutenção; ABNT 16280 – norma de reforma (autor do texto base); ABNT NBR 15575 – norma de desempenho, ABNT NBR 16747 de inspeção predial etc. Prestador de assessoramento técnico, laudos, pareceres a condomínios e gestão de reformas. É assessor técnico de grandes entidades do setor imobiliário, construção e projetos, coordenador técnico de diversos manuais técnicos do setor e colunista de diversos canais voltados a construção e gestão de empreendimentos. whatsapp 11 99578-2550 ronaldo@rsoassessoria.com.br